terça-feira, 26 de março de 2013

Sport 2x1 Sporting (1952)



Em 1952, o Sporting de Portugal estava em território brasileiro para a disputa da Taça Rio. Aproveitando a ocasião, acertou-se um amistoso contra o Sport na Ilha do Retiro. Duelo de Leões.

O Sporting não era um adversário qualquer. Tinha, de longe, o melhor esquadrão lusitano à época. Há pouco, havia conquistado o bicampeonato português. Seria tetra. 

Dentre seus titulares, pelo menos nove deles passaram pela Seleção Portuguesa. Seu ataque era poderosíssimo. Uma linha de mil gols, conhecida como Cinco Violinos: Jesus Correia, Vasques, Albano, Peyroteo e José Travassos. 
Jorge de Castro,
autor de um dos gols
rubro-negros.

É importante observar, porém, que a orquestra de além-mar se apresentou em Recife com uma leve desafinação. Sem dispor de um dos seus "violinos", Fernando Peyroteo.

Já o Sport contava com o onipresente Bria, o grande Zé Maria e a força da torcida na Ilha do Retiro.

Logo no início da peleja, aos 8 minutos, o alviverde lisboeta abriu o placar por meio de Travassos. Jorge de Castro empatou aos 24 minutos. E Franklin, no ocaso da primeira etapa, promoveu a virada do Leão da Ilha. 

No segundo tempo, brilharam as defesas de ambas equipes, inviabilizando qualquer mudança no placar. 

Vitória pernambucana por 2 a 1. Para a alegria da torcida rubro-negra, que, pela primeira vez, pôde comemorar um triunfo sobre um tradicional clube europeu.

Em 1957, quando o Sport excursionava pela Europa, aconteceria a revanche. Os portugueses devolveriam o mesmo placar no José Alvalade. E a "negra"? Ainda está em aberto...  

Sporting em 1952.



















Dados da partida:

SPORT 2X1 SPORTING

SPORT: Peter; Mourão e Diogo; Bria, Zé Maria e Miguel; Jorge de Castro, Franklin, Herculano, Zildo (Ananias) e Paulo Isidro.

SPORTINGCarlos Gomes (Tormenta); Carvalho e Pacheco (Veríssimo, depois Caldeira); Barros, Passos e Juca; Jesus Correia, Vasques, Martins, Travassos e Albano.

Gols: Jorge de Castro, Franklin e Travassos.

segunda-feira, 25 de março de 2013

Baixa




















NomeSebastião Marques Carneiro;
Nascimento18.10.1944;
Posição: lateral-direito.


SPORT:


  • 2 participações (1965).

domingo, 24 de março de 2013

Eliezer






















NomeEliezer;
Posição: ponta-esquerda;
Naturalidade: Piauí.


SPORT:
  • Período: 1955-1959;
  • Títulos: Campeonato Pernambucano de 1955, 1956 e 1958;
  • Gols: 79 gols;
    • 25 gols no Campeonato Pernambucano; 
    • 54 gols em amistosos; 
  • Destaque:


  • 1 participação (1956).

Adelmo

















NomeAdelmo;
Posição: atacante.


SPORT:
  • Período: 1962-1964;
  • Título: Campeonato Pernambucano de 1962;
  • Gols: 39 gols;
    • 7 gols na Taça Brasil;
    • 13 gols no Campeonato Pernambucano; 
    • 19 gols em amistosos; 
  • Destaques:

Bria


























Cosme Rodrigues de Melo, nascido a 28 de dezembro de 1928 em Santo Amaro da Purificação (Bahia), falecido a 24 de agosto de 2005 no Recife, é o recordista em número de partidas disputadas pelo Sport.

O defensor Bria esteve na equipe principal do Leão entre os anos de 1949 e 1963. Foram incríveis 556 participações em 15 temporadas. Uma longa história de dedicação às cores rubro-negras. Ninguém vestiu mais a camisa do Sport que Bria.

A fidelidade não foi a única virtude que o baiano demonstrou ter na Ilha do Retiro. Bria foi também um grande vencedor. Conquistou 7 títulos pernambucanos (1949, 1953, 1955, 1956, 1958, 1961 e 1962), perdendo em número de taças somente para Leonardo, que papou 9 títulos em suas passagens pela Praça da Bandeira.

Como é natural para um pebolista de forte orientação defensiva, fazer gols não era a praia de Bria. Foram apenas dois tentos pelo Sport. O primeiro foi marcado em 1956 contra o Central num amistoso em Caruaru. O segundo, em 1960, contra o Ferroviário nos Aflitos pelo Pernambucano daquele ano.

Rompendo as fronteiras pernambucanas, Bria colaborou com boas campanhas nacionais pelo Leão. Disputou como titular a Taça Brasil de 1959, de onde saiu com a 5ª colocação. Foi ainda semifinalista da Taça Brasil de 1962, seu melhor desempenho nacional.

Bria colecionou também algumas experiências internacionais com o Sport, quando participou da Excursão à Europa e ao Oriente Médio de 1957 e da Excursão ao Suriname de 1961.

Pela Seleção Pernambucana  jogou apenas 4 partidas, nos anos de 1953 e 1959. Porém, teve a honra de fazer parte da Cacareco que representou a Seleção Brasileira no Campeonato Sul-Americano Extra de 1959 (atual Copa América).

sexta-feira, 22 de março de 2013

Dante Bianchi















NomeDante Bianchi;
Nacionalidade: Argentina;
Posição: treinador.


SPORT:

Palmeira


















NomeJosé Mariano Carneiro Pessoa;
Naturalidade: Recife (PE);
Posição: treinador.


SPORT:


SELEÇÃO PERNAMBUCANA:
  • 4º lugar do Campeonato Brasileiro de Seleções Estaduais de 1956.




















NomeRoberto Bucarelli;
Naturalidade: Campina Grande (PB);
Posição: atacante.


SPORT:
  • Período: 1958-1961;
  • Título: Campeonato Pernambucano de 1958;
  • Gols: 80 gols;
    • 5 gols na Taça Brasil;
    • 22 gols no Campeonato Pernambucano; 
    • 53 gols em amistosos; 
  • Destaques:

Osvaldo



















NomeOsvaldo Manoel Martins;
Naturalidade: Criciúma (SC);
Posição: centroavante.


SPORT:
  • Período: 1959-1961;
  • Título: Campeonato Pernambucano de 1961;
  • Gols: 65 gols;
    • 5 gols na Taça Brasil;
    • 27 gols no Campeonato Pernambucano; 
    • 33 gols em amistosos; 
  • Destaques:


SELEÇÃO PERNAMBUCANA:
  • Vice-campeão do Campeonato Brasileiro de Seleções Estaduais de 1959;
  • 7 participações e 3 gols (1959 e 1960).

Elcy



















Nome: Elcy Goulart de Freitas;
Nascimento: 05.12.1938, Rio de Janeiro (RJ);
Morte: 15.12.2010, Araruama (RJ);
Posição: ponta-esquerda.


SPORT:


SELEÇÃO BRASILEIRA:


SELEÇÃO PERNAMBUCANA:
  • 2 participações e 1 gol (1959).

Mirim



















NomeValdemiro Teixeira;
Nascimento: 09.02.1925, Rio de Janeiro (RJ);
Morte13.12.2006, Alfenas (MG);
Posição: médio.


SPORT:
  • Período: 1956-1958;
  • Títulos: Campeonato Pernambucano de 1956 e 1958;


SELEÇÃO PERNAMBUCANA:
  • 4º lugar do Campeonato Brasileiro de Seleções Estaduais de 1956;
  • 14 participações (1956 e 1957).

Geo






















NomeGeraldo da Rocha Carvalho;
Nascimento13.06.1935, Recife (PE);
Posição: ponta-esquerda.


SPORT:
  • Período: 1954-1958;
  • Títulos: Campeonato Pernambucano de 1955, 1956 e 1958;
  • Gols: 38 gols; 
    • 14 gols no Campeonato Pernambucano; 
    • 24 gols em amistosos;
  • Destaque:


  • 4º lugar do Campeonato Brasileiro de Seleções Estaduais de 1956;
  • 15 participações (1956 e 1957).


OUTROS:
  • Defendeu o Sporting de Portugal entre 1960 e 1964.

Soca






















NomeWilson Rodrigues Casquilho;
Nascimento: 23.06.1929, Rio de Janeiro (RJ);
Posição: atacante.


SPORT:
  • Período: 1955-1959;
  • Títulos: Campeonato Pernambucano de 1955, 1956 e 1958;
  • Gols: 39 gols;
    • 13 gols no Campeonato Pernambucano; 
    • 26 gols em amistosos; 
  • Destaque:


SELEÇÃO PERNAMBUCANA:
  • 4º lugar do Campeonato Brasileiro de Seleções Estaduais de 1956;
  • 14 participações (1956 e 1957).

Gringo




















NomeOrisvaldo Santos;
Nascimento: 26.09.1927, Riachuelo (SE);
Posição: centroavante.


SPORT:
  • Período: 1955-1957;
  • Títulos: Campeonato Pernambucano de 1955 e 1956;
  • Gols: 52 gols;
    • 20 gols no Campeonato Pernambucano; 
    • 32 gols em amistosos; 
  • Destaque:


SELEÇÃO PERNAMBUCANA:
  • 4º lugar do Campeonato Brasileiro de Seleções Estaduais de 1956;
  • 13 participações e 2 gols (1956 e 1957).

terça-feira, 19 de março de 2013

Naninho






















NomeNaninho;
Naturalidade: Rio Grande do Sul;
Posição: atacante.


SPORT:
  • Período: 1955-1957;
  • Títulos: Campeonato Pernambucano de 1955 e 1956;
  • Gols: 104 gols;
    • 45 gols no Campeonato Pernambucano; 
    • 59 gols em amistosos; 
  • Destaques:


SELEÇÃO PERNAMBUCANA:
  • 4º lugar do Campeonato Brasileiro de Seleções Estaduais de 1956;
  • 13 participações e 5 gols (1956 e 1957).

Adésio


















NomeAdésio Alves Machado;
Nascimento: 12.01.1933, Recife (PE);
Morte: 02.07.2009, Cantagalo (RJ);
Posição: médio.


SPORT:
  • Período: 1950.


SELEÇÃO BRASILEIRA:
  • Após sair do Sport, disputou 3 partidas pela Seleção Brasileira nos Jogos Olímpicos de Helsinque em 1952.

Ilo Caldas




















NomeIlo Caldas;
Naturalidade: Recife (PE);
Posição: atacante.


SPORT:
  • Período: 1953-1958;
  • Títulos: Campeonato Pernambucano de 1953, 1955, 1956 e 1958;
  • Gols: 26 gols;
    • 6 gols no Campeonato Pernambucano; 
    • 20 gols em amistosos; 
  • Destaque:


SELEÇÃO BRASILEIRA:
  • Após sair das categorias de base do Sport, já negociado para o futebol sudestino, foi convocado pela Seleção Brasileira para a disputa dos Jogos Olímpicos de Helsinque em 1952, mas não chegou a entrar em nenhuma partida.

Osvaldo Baliza


















NomeOsvaldo Alfredo da Silva;
Nascimento: 09.10.1923, Tanguá (RJ);
Morte: 30.09.1999, Rio de Janeiro (RJ);
Posição: goleiro.


SPORT:


SELEÇÃO BRASILEIRA:
  • Antes de defender o Sport, foi campeão do Sul-Americano (atual Copa América) de 1949 e do Pan-Americano de 1952 com a Seleção Brasileira.


SELEÇÃO PERNAMBUCANA:
  • 4º lugar do Campeonato Brasileiro de Seleções Estaduais de 1956;
  • 11 participações (1956 e 1957).

segunda-feira, 18 de março de 2013

Pacoti




















Nome: Francisco Nunes Rodrigues;
Nascimento: 28.12.1933, Quixadá (CE);
Posição: centroavante.


SPORT:
  • Período: 1957-1958;
  • Título: Campeonato Pernambucano de 1958;
  • Gols: 47 gols; 
    • 36 gols no Campeonato Pernambucano; 
    • 11 gols em amistosos;
  • Destaque:
    • Artilheiro do Campeonato Pernambucano de 1958 com 36 gols.


OUTROS:
  • Jogou pelo Sporting de Portugal entre 1961 e 1963.

Walter Morel





















Nome: Walter Morel;
Nacionalidade: Uruguai;
Posição: atacante.


SPORT:
  • Período: 1958;
  • Título: Campeonato Pernambucano de 1958;
  • Gols: 16 gols; 
    • 15 gols no Campeonato Pernambucano; 
    • 1 gol em amistoso;


SELEÇÃO URUGUAIA:
  • Antes de vir ao Sport, disputou o Campeonato Sul-Americano (atual Copa América) de 1953 e 1955 pela Seleção Uruguaia.

Zé Maria

José Maria de Carvalho Sales, paraense de Belém, nascido a 3 de dezembro de 1931, foi um dos maiores médios que defenderam o Sport em toda a sua história.

Zé Maria em 1953
Zé Maria foi trazido do futebol do Pará em 1952, mais especificamente da Tuna Luso. Uma contratação de peso na época, pois, apesar da tenra idade, já apresentava excelência dentro das quatro linhas.

Em seu ano inicial no Leão, teve como destaque a participação na vitória sobre o Sporting de Portugal, num amistoso realizado na Ilha do Retiro.

Em 1953, conquistou seu primeiro título pernambucano, ao lado do argentino Juan Cely, Bria, Ilo Caldas e outros companheiros. Curiosamente, o Sport foi campeão mandando seus jogos nos Aflitos, pois a Ilha estava sob reforma.

No ano do Cinquentenário, "Zé do Norte" esteve no clube, mas não disputou partidas do estadual.

Zé Maria em 1958
Voltou a ser campeão pernambucano em 1956, com a ajuda de Osvaldo Baliza, Bria, Mirim e a famosa linha de ataque Traçaia, Naninho, Gringo, Soca e Geo.

Em 1957, marcou presença na Excursão à Europa e ao Oriente Médio. Fez até um gol, contra o Angers, na França. Evento raro para um médio, que essencialmente tinha que cumprir funções defensivas.

Foi campeão pernambucano pela terceira vez em 1958, alinhando com o uruguaio Walter Morel, Manga, Bria, Mirim, PacotiTraçaia e cia.

No ano seguinte, contribuiu com a boa participação rubro-negra na Taça Brasil, terminando na 5a colocação. A primeira campanha relevante do Sport em uma competição nacional oficial.

Zé Maria na Cacareco
Com a Seleção Pernambucana, foi vice-campeão brasileiro de 1959, como uma das principais peças da Cacareco. Zé Maria já tinha servido ao escrete pernambucano nos anos de 1953, 1954 e 1955. Fechou seu ciclo com chave de ouro, pois aquele foi o melhor desempenho da equipe em todos os tempos.  

Também em 59, a Seleção Pernambucana representou a Seleção Brasileira no Campeonato Sul-Americano (atual Copa América). Zé Maria foi convocado pelo saudoso Gentil Cardoso e disputou três partidas com a Canarinho.  

Em 1960, disputou sua última temporada com a camisa do Sport, encerrando assim o período de 9 anos que dedicou às cores rubro-negras.


Apesar de jogar na posição de médio, Zé Maria conseguiu marcar 15 gols pelo Leão. Vejamos alguns dados sobre estes tentos:

  • Amistosos e torneios amistosos locais e regionais: 6 gols;
  • Taça Brasil: 1 gol;
    •    1959 - 1 gol;
  • Excursão à Europa e ao Oriente Médio: 1 gol;
  • Campeonato Pernambucano: 7 gols;
    •    1954 - 2 gols;
    •    1957 - 2 gols;
    •    1959 - 1 gols;
    •    1960 - 2 gols.


Gols de Zé Maria sobre times grandes e médios do Brasil:

Bahia - 1 gol.

*Todos os dados foram coletados da obra de Carlos Celso Cordeiro.

quinta-feira, 14 de março de 2013

Simão

























Pedro Simão Aquino de Araújo, recifense, nascido a 16 de março de 1924, foi mais um grande jogador revelado pelo Sport que chegou à Seleção Brasileira.

O atacante Simão era extremamente veloz. Envolvia seus marcadores com inteligência. E ainda contava com um poderoso chute, efetivo também nas cobranças de falta.

Proveniente das categorias de base do clube, estreou no scratch principal do Sport em 1945, numa vitória por 3x2 sobre o Náutico pelo Pernambucano daquele ano.

Apesar da pouca idade e falta de experiência, foi um dos destaques da equipe ao longo da competição, marcando 7 gols.

Em 1946, seu futebol já chamava a atenção de dirigentes de outras regiões. Acabou sendo negociado para um clube sudestino, não podendo assim ter rendido maiores frutos desportivos para o Leão. 

Jogando no Sudeste, foi chamado à Seleção Brasileira em 1949, para disputar o Campeonato Sul-Americano (atual Copa América)  Naquela ocasião, estavam entre seus companheiros de Seleção, o goleiro Osvaldo Baliza, o médio Ely do Amparo e o grande Ademir Menezes – todos com notáveis presenças na história do Sport. Terminaram campeões, pondo fim num jejum brasileiro de 27 anos.




Simão defendeu a Canarinho em 7 oportunidades e marcou 5 gols.

Seleção Brasileira campeã do Sul-Americano de 1949, com
Ely do Amparo, Ademir Menezes e Simão.


Alguns dados sobre os 8 tentos de Simão com a camisa rubro-negra:

  • Amistoso nacional: 1 gol;
  • Campeonato Pernambucano: 7 gols;
    •    1945 - 7 gols.


Gols de Simão sobre times grandes e médios do Brasil:

Portuguesa-SP - 1 gol.


*Todos os dados foram coletados da obra de Carlos Celso Cordeiro.

segunda-feira, 4 de março de 2013

Djalma Bezerra

























Djalma Bezerra dos Santos, nascido a 19 de dezembro de 1918, no Recife, foi um versátil atacante que defendeu as cores rubro-negras entre 1937 e 1942.

Oriundo das categorias de base do Sport, Djalma (ou Djalma Bezerra, neste blog) estreou na equipe principal marcando o gol leonino no empate em 1 a 1 contra o Santa Cruz, no Campo da Jaqueira, pelo Pernambucano de 1937.
Djalma em 1941

No ano seguinte, já conquistava o seu primeiro título oficial, o Campeonato Pernambucano. Ainda em 1938, jogou pela primeira vez ao lado do grande Ademir Menezes, companheiro com quem atuou durante boa parte de sua carreira, em clubes e seleções.
Em 1941, Djalma foi campeão pernambucano novamente. No final daquela temporada, foi peça importante do time que excursionou ao Sul/Sudeste e encantou o Brasil com seu belo futebol. Um Sport inesquecível, quase imbatível, que além de Ademir e Djalma, alinhava com Manuelzinho, Zago, Magri, Pirombá e outros grandes craques.

Mesmo com a perda de vários jogadores para times sudestino após a famosa excursão, o Leão conseguiu o bicampeonato pernambucano em 1942. E Djalma, o seu terceiro título estadual. Seria o último do atacante com a camisa do Sport, pois ele também partiria para o Sudeste.

Durante sua passagem pela Ilha do Retiro, Djalma militou também na Seleção Pernambucana, por quem disputou o Campeonato Brasileiro de Seleções Estaduais de 41 e 42, tendo boas apresentações e marcando, no total, 5 gols.
Djalma na Seleção
Pernambucana

No Sudeste, sagrou-se campeão de várias competições, das quais são dignas de nota o Campeonato Sul-Americano de Campeões de 48 e os Campeonatos Brasileiros de Seleções Estaduais de 43, 44 e 46 (é sempre bom observar que naquele tempo não existiam competições nacionais de clubes). 

Djalma chegou à Seleção Brasileira em 1945. Disputou uma única partida: a vitória tupiniquim sobre o Chile por 1 a 0 no Campeonato Sul-Americano (atual Copa América).

No Carnaval de 1954, o ainda jovem Djalma veio a falecer, de maneira trágica, quando caiu da sacada de um edifício.



Djalma marcou 44 gols durante o período de seis anos em que atuou no time principal do Sport. Vejamos alguns dados sobre estes tentos:

Djalma na Seleção Brasileira
  • Amistosos e torneios amistosos locais, regionais e nacionais: 9 gols;
  • Excursão ao Sul e Sudeste: 4 gols;
  • Campeonato Pernambucano: 31 gols;
    •    1937 - 3 gols;
    •    1938 - 10 gols;
    •    1939 - 3 gols;
    •    1940 - 4 gols;
    •    1941 - 8 gols;
    •    1942 - 3 gols.


Gols de Djalma sobre times grandes e médios do Brasil:

Internacional-RS - 1 gol;
Bahia - 1 gol;
Coritiba-PR - 1 gol.

*Todos os dados foram coletados da obra de Carlos Celso Cordeiro.